quarta-feira, 23 de abril de 2014

Eternamente DG do Prado Júnior












LÁGRIMAS PARA UM CAMPEÃO! - Foi um sábado inesquecível. Um daqueles dias em que tudo dá certo. Harmonia, felicidade, alegria, sensação de dever cumprido. Naquele inesquecível sábado de maio de 2013, o Prado Júnior sagrou-se campeão do Torneio Regional de Futebol de Praia, vencendo o América do Lido. Nem precisa dizer que a vibração tomou conta dos jogadores do time. E DG foi fundamental para que o resultado do jogo fosse positivo para o seu time. Foi um parceiro perfeito para o artilheiro Igor Rangel. Ajudou o time a levar o presidente Rafael Tiago as lágrimas. Hoje, vendo as fotos daquele dia feliz, chegamos a conclusão de que, da vida, o que fica mesmo, são os bons momentos. Os momentos de alegria, de harmonia, de felicidade.

Saudades eternas, DG! Saudades da sua alegria, da sua capacidade de agregar as pessoas, do seu jeito positivo de encarar a vida. Saudades do seu gingado, dos seus passos cheio de bossa. A gente pode até dizer que você foi o Nureiev da Prado Júnior. Saudades do jeito com que você conseguia unir a dança e o futebol. Saudades daquele sorriso largo que você estampava no rosto como se fosse um cartão de visitas.

Saudades, saudades, saudades...

terça-feira, 22 de abril de 2014

Luto no futebol de praia



LÁGRIMAS PARA DG DO PRADO JÚNIOR - Morreu nesta terça-feira, 22 de Abril, em circunstâncias ainda não esclarecidas, o jogador Douglas Rafael, integrante do selecionado da Prado Júnior. Figura muito querida de todos graças ao seu temperamento afável e sua personalidade dócil. Nos jogos era um atleta destemido que buscava sempre o melhor para o seu time e sabia como chegar ao gol. Tinha um jeito especial de driblar os adversários, já que era dançarino profissional. Sabia atuar como atleta e como artista. Na TV era conhecido como DG do Esquenta, já que atuava no programa dominical de Regina Casé, na TV Globo. Seus colegas de equipe estão transtornados com a notícia.

Descanse em paz, DG!  

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Prado Júnior Campeão!!!











PEJOTA VENCE O "VERÃO TIM DE BEACH SOCCER" - O Prado Júnior está com tudo e não está prosa. Com uma atuação de luxo na partida final contra o Botafogo o time de Rafael Tiago sagrou-se campeão do badalado torneio patrocinado pela TIM. Campeão é pouco. Talvez fosse o caso de dizer que o Prado Júnior é o super campeão do Verão TIM de Beach Soccer. Foi uma vitória consagradora, até por que o adversário é, sem dúvida, um dos melhores times de beach soccer do Brasil. O Botafogo vem trabalhando com um alto nível de profissionalismo, jogando com um time que tem alguns dos melhores nomes do futebol de praia. Mas o Prado Júnior não fica atrás. Desde que venceu a Copa dos Campeões, do Torneio Regional de 2013, que o time vem mostrando sua força me todos os campeonatos.

E o bonde do Prado Júnior não para. A partir do dia 19 de Fevereiro o time vai participar do Campeonato Carioca de Beach Soccer, em Casimiro de Abreu.  Vai disputar o título com times como Flamengo, Fluminense, Botafogo, Búzios, Cabofriense, Vasco da Gama e Casimiro de Abreu. Em junho o time embarca para a Califórnia, onde vai participar de um torneio de beach soccer no verão americano. O sucesso do Pejota é resultado de muito empenho e disciplina de jogadores e dirigentes, que levam a sério o esporte que praticam.

Balança e Copacabana: amistoso










IMAGINE NA COPA! - Um amistoso com clima de final de campeonato. Quando Balança e Copacabana se enfrentam, é sempre um duelo de gigantes. Os atletas do Balança sempre dão o melhor de si, em qualquer partida. O Copacabana não fica atrás. Assim, o encontro entre os dois times no caldeirão da Rua República do Peru, foi um show de futebol bem jogado. Um espetáculo para quem circulava no calçadão e parou para ver uma exibição da arte do bom futebol.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Sensacional Vasco X Botafogo!




















UM SHOW DE FUTEBOL - Imagine na Copa! Os maiores nomes do futebol de praia estiveram frente a frente na semifinal do "Verão TIM de Beach Soccer", na partida entre Vasco e Botafogo. Como descrever um jogo desses? Bem, se poderia começar afirmando que a alma do futebol brasileiro foi à praia em Copacabana, na tarde deste sábado. O jogo entre as duas equipes foi uma sequência sensacional de grandes jogadas, ataques precisos, defesas brilhantes, dribles fantásticos... E também um festival daquela coisa típica do futebol brasileiro: a malandragem no bom sentido, a catimba, a esperteza sutil na hora das jogadas, a consciência do futebol como espetáculo. 

Houve um sentido dramático na partida, como se a história dela tivesse sido escrita por Shakeaspeare. O desejo de vitória pelas duas equipes era latente. Mas o Botafogo saiu na frente e se manteve na frente por muito tempo. No elenco do Botafogo superstars das areias de Copacabana como Pedro Melito, Fred Cabral, Bryan Yano, Bernardo Botelho, Thyago Henrique, Vinicius Guedes e o goleiro Phillipe Happ. O que dizer de um elenco desses? Eles estavam impossíveis. Fizeram um gol atrás do outro e deram uma canseira nos meninos do Vasco, que tinham o lendário Júnior Negão como treinador.

Por sua vez, o Vasco era uma verdadeira seleção. Tinha desde o magnífico Alan Farias, até o sensacional Rafael Bokinha, passando por Lucas Toni, Anailton Ceni, Diego Westin, Leandro Neneca, até o sensacional Mauricinho. Houve momentos em que a torcida teve a impressão que o Botafogo ia levar a melhor, mas o Vasco mostrou uma impressionante capacidade de reação. Os jogadores correram atrás do prejuízo com uma retumbante força de vontade. E, como numa novela de TV ou numa ópera de Bizet, provocaram uma reviravolta. Num dado momento o placar chegou a marcar 10 x 10. Gols que mereciam ser assinados, tal o brilhantismo com que foram marcados.

Imagine na Copa!

O fato é que a partida acabou empate e a vitória teve que ser decidida nos pênaltis. E os gols continuaram acontecendo através dos pênaltis marcados.Mas, num dado momento, aconteceu algo inusitado. Quando chegou a vez de Mauricinho chutar, o goleiro Phillipe Happ se aproximou do atacante e disse algo para ele. Deve ter sido algo provocante, pois o juiz imediatamente lhe mostrou o cartão amarelo. Em seguida o juiz apitou. E parece que as palavras do goleiro Happ exerceram algum tipo de influência sobre o atacante do Vasco e o chute dele saiu um tanto displicente e o goleiro agarrou. Nesse momento foi decidida a vitória do Botafogo, que foi confirmada quando, em seguida, Pedro Melito fez o seu lindo gol. Sendo assim, o Botafogo joga a final, no próximo sábado, contra o Prado Júnior.

O que foi que Phillipe Happ disse a Mauricinho?