terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Brasil Bom de Bola






CANAL 100 - Um apanhado de algumas das mais belas imagens captadas pelo cinema brasileiro. Assim é a exposição Canal 100, uma câmera lúdica, dramática e explosiva, em cartaz no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico. A mostra reúne uma pequena parte do acervo do Canal 100, o célebre cinejornal produzido por Carlos Niemeyer entre 1959 e 1982. Nessa época havia uma lei federal que obrigava os cinemas exibirem noticiário antes do filme. E Carlos Niemeyer fez do seu cinejornal um clássico do cinema brasileiro. A exposição, que fica em cartaz até o dia 29 de março, é muito bem realizada. Muito bem produzida. Tem fotos e noticias de jornais e revistas falando do Canal 100. Uma seção onde telões exibem imagens da vida brasileira a partir de 1959. A visita de Brigitte Bardot ao Rio, a moça que inspirou Tom e Vinicius a compor Garota de Ipanema, a construção do Túnel Rebouças, o surgimento do surf no Brasil, o carnaval dos velhos tempos, etc. Noutro espaço, várias telas de TV onde cada um pode escolher qual telejornal quer assistir. Depois, tem uma sala escura, onde quatro imensos telões exibem apenas as cenas de futebol imortalizadas pelo cinejornal. E nenhum outro veículo no mundo filmou o jogo de futebol com tanta destreza e magia quanto Carlos Niemeyer e sua equipe. As imagens são sensacionais. Absolutamente geniais. Tem trechos de jogos incríveis, como a disputa Rio X São Paulo, um amistoso em homenagem a Rainha Elizabeth II, quando ela esteve no Brasil. Foi o famoso jogo onde Pelé fez o seu gol número 900 e recebeu o troféu das mãos da rainha. Tem cenas de Rivelino dando show no Maracanã vestindo a camisa do Fluminense. Tem cenas primorosas de um jogo entre Flamengo e Vasco. Imagens fantásticas de Garrincha em ação. E, melhor de tudo, cenas incríveis da final da Copa de 70, com direito a todos os gols e Carlos Alberto levantando a taça Jules Rimet. Além do encontro da seleção de 70 com o Presidente Médici, em Brasília. Foi um período em que os atletas do futebol vestiam calções curtos de tecidos de pano, e as meias não eram tão longas quanto as de hoje em dia. Então dava pra ver as pernas dos jogadores. E as câmeras do Canal 100 caprichavam nas imagens das coxas de Rivelino, Pelé, Tostão e todos os outros. Essa exposição é imperdível...







A história do futebol brasileiro em imagens incríveis captadas pelas câmeras do Canal 100!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Beach Soccer em destaque





BEACH CUP VERÃO LIGA RIO - Começa nesta sexta-feira, dia 30 de janeiro, a 1ª Beach Cup Verão Liga Rio, no campo do Geração. É um torneio com equipes de beach soccer formadas pelos times do futebol de praia. O certame tem a participação de Prado Júnior, Balança, Paula Freitas, Copacabana, América do Lido, Ronald de Carvalho, Embalo, Racing e o Art Vert, de Icaraí. Prado Júnior e Art Vert fazem o primeiro jogo, as 19:30 horas. Em seguida jogam Balança e Copacabana. E o terceiro jogo é entre as equipes do Paula Freitas e América do Lido. No sábado os jogos começam as 17 horas.

No domingo a disputa começa logo cedo. O primeiro jogo é às 7:00 horas, o segundo 8:00 horas e o terceiro as 9:00 horas.  Cedinho, né?



sábado, 24 de janeiro de 2015

Aspirantes em questão




OS NOVOS ASPIRANTESO ano de 2015 começou agitado para os jogadores da categoria de aspirantes do futebol de praia. Na primeira reunião da AEFPERJ, a associação de futebol de praia, ficou decidida a redução da idade para os times de aspirantes. Até o ano passado podiam jogar nessa categoria atletas até 23 anos. Com a mudança, essa idade foi reduzida para 20 anos. A decisão provocou muita aflição nos jogadores dos times de aspirantes, principalmente aqueles que se encontram na faixa de idade entre 20 e 23 anos. É que, sem poderem atuar nos times de aspirantes, só resta aos atletas o time principal. E, nesse caso, os times principais, já estão fechados com seus jogadores. E agora? O que fazer? O blog Craques da Praia convidou a advogada Lúcia Christine Socorro Duarte para dar maiores esclarecimentos sobre o assunto. Dra. Lúcia faz parte da diretoria da AEFPERJ, é presidente do Paula Freitas e mãe do jogador Lucas Duarte (foto acima). Nessa entrevista Dra. Lúcia nos conta como foi a reunião da Associação e dá maiores esclarecimentos sobre o assunto em questão.



1 - Como aconteceu a mudança nas regras para que o atleta possa jogar no time de aspirantes?
A proposta de redução da idade da categoria "aspirante" foi formalizada por um representante de uma das equipes presentes na reunião da última 4.ª feira, dia 21/01/2015 onde estavam dez equipes associadas (América do Lido, Balança, Bairro Peixoto, Colorado, Copacabana, Copaleme, Prado Jr, Paula Freitas, Racing). Com exceção do Copacabana e do Paula Freitas, as demais equipes votaram a favor da redução da categoria "aspirante" de sub 23 para sub 20. Dessa forma, para a temporada 2015, só poderão jogar na categoria "aspirante" os atletas nascidos a partir de 1995. 

2 - Até o ano passado, podia jogar no time de aspirantes atletas até 23 anos. Com a mudança essa idade diminui para 20 anos. Você acha essa medida necessária? 
A justificativa daqueles que votaram a favor foi que tal medida reduziria o índice de violencia nas partidas,, sob o argumento de que a maioria dos casos de violência que vão a julgamento no TJD da AEFPERJ, envolveria atletas na faixa de idade entre os 21 e 23 anos. Sinceramente, acho a medida ineficaz. Não acredito que os atletas violentos e indisciplinados estejam restritos a essa faixa de idade, A característica é da pessoa e não da faixa etária. E, o TJD, vem atuando com seriedade e eficácia, punindo os indisciplinados e violentos, de qualquer idade. 

3 - Você faz parte da AEFPERJ, a associação do futebol de praia, e votou contra. Por que? 
Por que acho a medida exclusiva, uma vez que a maioria das equipes de aspirantes são compostas por atletas na faixa de 20 a 23 anos, Fiz o levantamento pelo último BID publicado pela a AEFPERJ. Todas, repito, todas as equipes tem entre 6 a 15 atletas nessa faixa de idade,uma média de 10 atletas por equipe, temos aí um universo de 160 atletas. Numa previsão otimista, digamos que de 10% a 30%, tenham condição de subir para a categoria Amador. E o restante? Estamos falando de um universo entre 100 e 150 atletas! Não concordo que fiquem excluídos. Por isso votei contra. 

4 - Os atletas dos times de aspirantes não gostaram da mudança. Eles acreditam que isso vai deixar muitos jogadores excluídos do time. Você acredita nisso? 
Eles foram pegos de surpresa, e estão se sentido excluídos. A decisão fere dispositivo constitucional e a legislação desportiva, que deixa bem claro que todos tem direito a prática esportiva,sem exceção. E que o esporte tem como um dos seus objetivos a inclusão social. Essa decisão vai de encontro a legislação vigente no país. 

5 - Será possível reverter esse quadro? 
Sim, a decisão fere a legislação vigente. E, apesar de estarem presentes e votarem a metade + 2 (10 equipes) associadas, com direito a voto, no meu entender trata-se de uma decisão importante, que merecia ser posta em votação com a presença das 16 equipes associadas. A decisão em questão não constava na pauta de convocação da AGE. Foi tratada, inadequadamente, em assuntos gerais. A opinião de 6 equipes ausentes, quase 40% das equipes associadas, não levada em consideração. 

6 - Faça um resumo dos assuntos tratados na primeira reunião da AEFPERJ de 2015. Aconteceram outras mudanças no futebol de praia? 
Conforme a PAUTA de convocação da AGE, sua finalidade era tratar da atualização do ranking AEFPERJ, cuja publicidade será dada na página oficial da AEFPERJ no Facebook. A novidade é que ficou decidido que, a partir de 2015, todas as equipes que participarem dos eventos da AEFPERJ, a partir do 3.º até o último colocado de forma gradativa, também irão pontuar. Sobre o Calendário de 2015, foram confirmados os seguintes eventos: Torneios Regionais, a Copa dos Campeões (1.º semestre) e o Campeonato Carioca (2.º semestre). Nos assuntos gerais foram tratados: a redução da idade da categoria aspirante e a parceria entre a AEFPERJ e a LIGA RIO,, para o evento BEACH CUP, uma copa de Beach Soccer, com a participação das equipes tradicionais do futebol de 11. 

7 - Então já temos um calendário para 2015? 
Temos sim, o calendário desse ano. Como já disse o Calendário de 2015 terá: Torneio Regionais e Copa dos Campeões no 1.º semestre e Campeonato Carioca no 2.º semestre. 

8 - O que o futebol significa para você? 
A prática esportiva, e logicamente o futebol de praia, como qualquer outro esporte é um direito garantido pela Constituição Federal e pela legislação esportiva em vigor no país. E como determina a lei deve ser SEMPRE instrumento de inclusão social. Eu acredito na função social que o Futebol de Praia tem. Cabe a nós dirigentes de equipes, Federações, Confederações, Associações e Ligas desportivas, fazer cumprir a lei. E eu sempre irei lutar para que isso não seja diferente no futebol de praia.

A opinião de Jorge


SALVE JORGE - Um dos mais talentosos e atuantes jogadores da categoria de aspirantes, Jorge César não concorda com a mudança na faixa etária da categoria, decidida na primeira reunião de 2015, da Associação de Futebol, a AEFPERJ. Para manifestar sua posição, Jorge César divulgou uma carta, que publicamos a seguir. Jorge César jogou no Paula Freitas, depois se transferiu para o Copaleme. Em 2015 Jorge César estará jogando no América do Lido, a convite do treinador Messias Gouveia. Leia a carta:

Bom dia. 

Todas as mudanças no futebol de areia devem ser feita para melhor? 
Um esporte que não tem muita divulgação na mídia e que possui muitos atletas que jogam por amor aos seus respectivos times e a prática do esporte, nesse mês foi votada uma ação para diminuir a categoria ASPIRANTE, só que muitos ATLETAS não vão poder jogar por serem mais velhos e não terem espaço para jogar na categoria Amador, muitos times vão perder 10,12,15 jogadores, entre outras características. Um dos princípios da lei dos esportes é o incentivo a prática dele e não a exclusão de atletas de uma categoria, porque não tem como uma equipe subir 10 atletas para o Amador. Um esporte que muitos jogam por paixão, por terem familiares que jogaram no passado, entre outras coisas, não pode sofrer uma baixa dessa na idade. Sou Atleta do Aspirante e boto a minha opinião para mostrar a perda que a categoria vai ter mudando a idade para 20 em vez de 23 anos, muitos atletas deixaram seus times. Sem contar que muitos times perderam seus planejamentos que já foram feitos durante os intervalos de campeonatos e mudanças drásticas em suas estruturas. Objetivo deveria ser a melhoria do esporte e não perder atletas, porque com certeza é o que vai acontecer com muitos clubes do Futebol de Praia.

 
Atenciosamente, 

Jorge César.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Os Melhores de 2014




O ANO DA COPA NO BRASIL – 2014 vai ficar marcado para sempre no coração dos torcedores brasileiros. Foi o ano em que o Brasil foi sede da Copa do Mundo. E o futebol, mais do que nunca, esteve presente no cotidiano do Brasil. No futebol de praia muita vibração, vontade de vencer e superar barreiras. Com dois campeonatos oficiais e dezenas de amistosos, o futebol de praia carioca permitiu que seus atletas pudessem mostrar todo seu talento e valor nas areias de Copacabana. Mas, dentre todos, quais os que mais se destacaram? Em homenagem ao nosso esporte o blog Craques da Praia publica sua tradicional lista dos Melhores do Ano. Uma lista muito difícil de ser feita, já que são muitos os talentos que merecem ser destacados. Mas, dentre todos que mostraram seu valor nas areais de Copacabana, o Craques da Praia apresenta aqueles que considera os melhores de 2014. São eles:



Craque do Ano
José Aldo (Ronald Lido)


Goleiro:
Roberto Bockhorny (Prado Júnior)


Zagueiros:
Alan Farias (Colorado)
Vladimir Brajsic (Paula Freitas)


Laterais:
Batata  (Copacabana)
Marlon (Colorado)


Meio de campo:
Leo Gigante (Copacabana)
Rafael Bokinha (Racing)
Bernardo Botelho (Paula Freitas)


Atacantes:
Marcellinho  (Racing)
Lucas Toni (Balança)
Mister Bean (Racing)



Melhor Técnico:
Marcelo Penca  (Colorado)
PC Louzada  (Copacabana)





segunda-feira, 22 de dezembro de 2014



CRAQUES QUE DEIXARAM SUA MARCA EM 2014


Leonardo  Alves foi destaque em 2014 jogando pelo Copacabana, depois de uma temporada no Ronald de Carvalho, onde atuou ao lado de José Aldo. Formado em Educação Física, é um atleta em tempo integral. Seu futebol é tão especial, tão grande, que o apelido dele é Leo Gigante. Que tal?



Um gênio das areias do Rio de Janeiro. Exímio praticante do futevôlei, ele sempre está no pódio dos torneios deste esporte. E a leveza e a agilidade que demonstra no futevôlei ele trás para o futebol de praia. Tem uma excelente pontaria para fazer gols. Foi o artilheiro do Campeonato Carioca de 2014. Seu nome é Marcellinho.



Mister Bean é um típico atleta da praia. Domina como ninguém as técnicas do futevôlei. E é um excelente jogador de futebol na areia. Tem domínio de bola, fôlego e objetividade para fazer gol. É um jogador tranquilo, equilibrado e que sabe a importância do fairplay na prática esportiva.

 

José Aldo dá um toque de classe ao futebol de praia. Gênio do MMA, ele vence todas as lutas com técnica e persistência. No futebol de praia ele domina o meio de campo com maestria e costuma dar trabalho aos zagueiros adversários. É um orgulho para o futebol de praia tê-lo em sua tribo.



Bernardo Botelho se divide entre o Paula Freitas e o beach soccer do Botafogo. Tanto numa equipe como na outra se destaca com seu futebol no estilo "meia ofensivo", que deixa os adversários desnorteados. Com personalidade e profissionalismo foi um dos grandes destaques do futebol de praia carioca em 2014.



Marcelo Penca (na foto acima com Marquinho) teve uma brilhante atuação como treinador do Colorado, atuando nas duas categorias. Tanto o time amador quanto o aspirante foram à final, sendo que o time principal, ou amador, sagrou-se campeão do Campeonato Carioca. É um treinador apaixonado e competente e que conhece os segredos do futebol de praia. Junto com PC Louzada, do Copacabana, dividiu o prêmio de melhor técnico de 2014.




Batata é o mais velho jogador em atividade no futebol de praia. Aos 45 anos ainda tem um corpinho de 16. Tem excelente preparo físico, fôlego e disposição para correr, bom drible e tem excelente domínio de bola. Mas, seu grande trunfo é a sua incrível capacidade de fazer gols de falta. Uma lenda viva do futebol de praia.



Quem é o atleta mais esnobe do futebol de praia? Rafael Bokinha, obviamente. É o típico caso do sujeito que nasceu para jogar bola. Tudo nele é futebol, é drible, é toque de bola. E, principalmente, tudo nele é gol. 



O croata Vladimir Brajsic é o anjo da guarda do time da rua Paula Freitas. Conhecido como Tatuí, é um jogador atento e perspicaz, que gosta de dificultar a vida dos atacantes adversários. E nisso ele é muito bem sucedido, tanto que foi lembrado como um dos destaques do ano na posição.



Tem espírito de artilheiro e sabe como ninguém fazer gols. Lucas Toni foi destaque absoluto do Campeonato Carioca de 2014 jogando pelo Balança. E, no meio do ano, fez história sendo campeão de beach soccer na Rússia onde vestiu a camisa do Rotor. É um rei tanto no Rio como na Rússia!



Alan Farias é o único atleta citado em todas as listas de melhores do ano do Craques da Praia. Pudera! Ele é um gênio do futebol de praia. Zagueiro meticuloso e aguerrido, tem absoluto controle sobre a área onde atua. E gosta de surpreender o adversário com jogadas ofensivas. Fez um dos gols que deu ao seu time, o Colorado, o título de Campeão Carioca de 2014.  



Goleiro atento e preciso Roberto Bonckhorny, do time da rua Prado Júnior, marcou presença em 2014 com defesas memoráveis. Joga para a equipe, sabe organizar a defesa e dá segurança ao time.   




Na lateral ninguém foi mais ousado do que Marlon Pereira, à direita na foto acima, com seu colega do Colorado Alan Farias. Objetivo nas jogadas e preciso nas finalizações, foi um ods responsáveis pelo fato do Colorado ter sido Campeão Carioca de 2014.

Os melhores aspirantes de 2014



OS CRAQUES DE 2014 – O momento mais aguardado pelos atletas do futebol de praia na temporada natalina. Mais uma vez o blog Craques da Praia publica sua lista com os destaques do esporte no ano que termina. Os melhores de 2014, com os atletas que mais se destacaram no ano em que o Brasil foi sede da Copa do Mundo. Uma lista muito de difícil de fazer, já que temos muitos talentos, e sempre acontecem injustiças. Alguém sempre acaba ficando de fora.  Mas, é importante considerar, que a lista é, mais do que tudo, uma homenagem ao futebol de praia.

Vejam aqui os melhores de 2014 na categoria de aspirantes:



Aspirante do Ano
Vitinho (Paula Freitas)


Goleiro:
Marcelo Marinho (Paula Freitas)

Zagueiros:
Miguel (Copacabana)
Deivison (Paula Freitas)

Laterais:
Pedrinho (Racing)
Brian Nascimento (Balança)

Meio de campo:
Renan (Racing)
Eduardo (Ronald Lido)
Luquinhas (Paula Freitas)

Atacantes:
Yuri (Ronald Lido)
Victor Gabriel (Copacabana)
Kelvin (Balança)


Melhor Treinador
Phelipe Timbó (Balança)
Felipe Azevedo (Copacabana)




O FUTEBOL É A ALEGRIA DO POVO – A categoria “aspirante do ano” é uma espécie de “hors concours”, ou seja, fora de competição, que foi destaque absoluto. Victor Duarte, o Vitinho, do Paula Freitas, foi o nome mais lembrado para receber esse título. Um jogador habilidoso, dedicado, meticuloso, valente. Um atleta de muitas qualidades, que merece ter seu talento reconhecido e premiado. Victor Gabriel, do Copacabana, é um goleador nato e não poderia faltar nessa lista. Tem carisma, toque de bola e pontaria nos chutes a gol. Assim como Kelvin Pedrette que vestiu com muito estilo a camisa do Balança, no Campeonato Carioca de 2014. Sem dúvida, teve uma atuação brilhante no Cariocão 2014. Luquinhas do Paula Freitas, Renan, do Racing e Eduardo, do Ronald de Carvalho, formam um meio de campo irresistível. Miguel, do Copacabana, e Deivison, do Paula Freitas, foram os destaques na defesa, assim como Pedrinho, do Racing e Brian, do Balança, foram destaques entre os laterais. E Phelipe Timbó, junto com Felipe Azevedo merecem, com certeza, dividir o título de "melhor treinador de aspirantes de 2014". Boa sorte, moçada!




Feliz Natal!



















ALEGRIA, ALEGRIA - No ano em que o Brasil foi sede da Copa do Mundo, o futebol de praia fez bonito nas areias de Copacabana. O astral da Copa tomou conta dos atletas cariocas que mostraram o seu melhor futebol à grande massa de turistas que invadiu o Rio de Janeiro durante o evento. É ali em Copacabana que se vê o futebol carioca, cheio de ginga, estilo e personalidade. De um modo geral 2014 foi um ano positivo para o nosso esporte. Apesar das dificuldades no que diz respeito a estrutura dos campeonatos e a falta de apoio das secretarias de esporte, o futebol de praia sobreviveu em grande estilo, com muita arte e talento. Que venha 2015...

sábado, 13 de dezembro de 2014

Colorado Campeão












O FUTEBOL DE PRAIA É VERMELHO - Num jogo tenso e recheado de lances emocionantes, o Colorado venceu o Racing pelo placar de 2 X 0 e sagrou-se o grande vencedor do Campeonato Carioca de Futebol de Praia 2014. O Racing entrou em campo empolgado e com muita vontade de vencer. Com os talentos de Marcellinho, Rafinha, Vinicius, Bokinha e Mister Bean, o time usou de todos os recursos que tinha ao seu alcance. Mas a bola parecia se recusar a entrar no gol adversário, que contou com a luxuosa presença do goleiro Anailton Alcântara. Já o Colorado entrou em campo um tanto abatido, já que, na partida preliminar, a equipe de aspirantes havia perdido para o Balança. Mas o time soube fazer desse limão uma limonada. Soube marcar e aproveitar as oportunidades que surgiram. Nesse aspecto vale a pena destacar o toque de bola, a inteligência, a presença em campo e a sensibilidade esportiva do zagueiro Alan Farias, autor do primeiro gol do time. Seu gol, resultado de um refinado senso de oportunidade, garantiu o fôlego necessário para que seu time conquistasse a tão sonhada vitória. Como era de se esperar, o jogo final do Cariocão 2014 ofereceu um belo espetáculo na chuvosa tarde de sábado em que aconteceu o jogo.

Viva o futebol de praia.

Balança é campeão de aspirantes













IRMÃOS E CRAQUES - Os irmãos Lucas Toni e Eduardo mostraram que, juntos em campo, formam uma dupla arrasadora. Foram eles os responsáveis pela vitória de 3 X 1 do Balança sobre o Colorado, na disputa final da categoria de aspirantes. Eduardo foi autor de dois gols e Lucas Toni fez o terceiro. Os irmãos tiveram uma perfeita sintonia em campo, sabiam exatamente onde o outro estava, sem nem precisar olhar. Impressionante. Coisa de irmão. O Colorado entrou em campo com muita disposição para vencer a partida, foi um adversário que soube dar trabalho, mas a dupla Lucas-Eduardo soube aproveitar todas as oportunidades.

O jogo entre Colorado e Balança fechou com chave de ouro o Campeonato Carioca de Futebol de Praia 2014, na categoria de aspirantes. Duas equipes competentes, organizadas, e que dignificaram o futebol de praia com sua atuação durante todo o campeonato. Show de bola!